domingo, 7 de julho de 2013

Renê Terra Nova intitula sua mãe como “apóstola matriarca do útero profético”; Líderes cristãos repudiam “atrocidade”

O apóstolo Renê Terra Nova publicou recentemente uma imagem de sua mãe, Guiomar Terra Nova, em seu perfil no Instagram anunciando que ela seria “reconhecida apóstola matriarca”, por ser “a mulher do útero profético apostólico”.

No meio cristão, entretanto, a iniciativa do líder do Ministério Internacional da Restauração (MIR) não foi bem recebida. Lideranças cristãs e blogueiros noticiaram o fato com severas críticas a Renê Terra Nova.

A blogueira Rô Moreira repudiou a atitude, e fez uma comparação com Maria, a virgem que deu à luz Jesus: “É pra acabá de vez rs Essa é de arrancar sabiá do tôco. Rene Terra Nova, o vice-deus das ovelhas apostólicas, consagra a própria mãe a Apóstola-Matriarca por ter, pasmem, útero profético. A cada dia me espanto mais com o que leio e assisto nesta minha vida de crente evangélica. Nem Maria mãe de Jesus teve o útero tão colocado em tamanha em santidade. ‘E aconteceu que, dizendo ele estas coisas, uma mulher dentre a multidão, levantando a voz, lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe e os peitos em que mamaste. Mas ele disse: Antes bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam’. Lucas 11:27-28”.

Já o pastor Renato Vargens, líder da Igreja Cristã da Aliança, não foi tão bem humorado em sua análise da questão, e lamentou a existência do que classificou como “equívocos” de Renê Terra Nova.

“Sinto-me mal em denunciar os equívocos, erros, desvios teológicos e heresias nesse espaço. Muitas vezes o faço com lágrimas nos olhos e com o coração angustiado, no entanto, em virtude dos milhares que me leem sou obrigado a publicar os erros doutrinários de pastores e apóstolos a fim de atenuar os malefícios proporcionados por doutrinas repletas de heresias”, escreveu Vargens. “Infelizmente o ‘patriarca apostólico’ Renê Terra Nova, cometeu mais uma atrocidade. Depois de ser ungido embaixador apostólico, Renê reconheceu sua mãe como matriarca apostólica cujo útero foi profético”, complementou.

Segundo o pastor Vargens, o anúncio do reconhecimento de Guiomar Terra Nova como “mulher do útero profético apostólico” é lamentável e sinal de distorção do Evangelho: “Queridos, o que falar diante disso? Estou chocado, triste e preocupado com os rumos de parte da Igreja de Cristo. Confesso que me inquieta saber que a Igreja de Jesus abandonou as Escrituras em detrimento a achismos, experiências místicas e invencionices teológicas”, constatou, em tom de lamento.

Renato Vargens diz que a opção que resta aos cristãos, neste caso, é orar pelo líder do MIR: “É tempo de chorar pela igreja, dobrar os joelhos e pedir perdão a Deus por tantas doutrinas equivocadas [...] Estou triste e abatido com tudo que tenho lido, visto e ouvido em nosso país. Que Deus tenha misericórdia do Terra Nova, e que pela graça do Senhor este venha a se arrepender de seus pecados, heresias e distorções teológicas. Talvez assim haja esperança para ele”.


Veja a imagem publicada pelo apóstolo Renê Terra Nova:


Fonte: Gospel+ / Blog Libertos do Opressor

Nenhum comentário:

Postar um comentário